Fifa considera arbitragem de Brasil x Suíça correta, mas condena replay no telão

A Seleção reclamou muito de um empurrão do suíço Zuber em Miranda no lance que gerou o gol de empate da SuíçaPorém, a Fifa avaliou positivamente a arbitragem do mexicano Cesar Ramos na estreia do Brasil na Copa. A visão da entidade é de que não houve falta no zagueiro brasileiro. Apesar disso, avaliou que a exibição do replay da jogada no telão do estádio foi um erro.

A equipe do VAR analisa constantemente todos os lances do jogo – o que chamam de checagem silenciosa. O lance do gol foi revisto pelos árbitros que atuaram no jogo entre Brasil x Suíça e nenhum deles achou que foi falta. O árbitro mexicano César Ramos recebeu a mensagem de que deveria deixar o jogo seguir.

No entanto, a Fifa considera que houve erro em um aspecto: a exibição do replay do lance no telão do estádio. A orientação da entidade para as equipes de televisão que cuidam dessa operação é de não exibir jogadas controversas. Porém, não há ninguém do time de arbitragem que acompanhe o processo com os responsáveis pela transmissão.

No momento em que o replay do gol da Suíça era exibido, Neymar chegou a apontar para o telão para indicar a possível falta em Miranda. Depois do jogo, criticou a arbitragem e citou a situação ao dizer que considerou o lance ilegal:

– Achei falta. Passou o replay enquanto eles comemoravam o gol e acabaram não revendo. Mas não cabe a mim. Tem quatro profissionais vendo ali, como disseram em uma reunião com a gente, falaram disso. São quatro profissionais trabalhando para isso. Só temos que jogar futebol, não tem que se preocupar com eles. Se não fizeram o trabalho deles, problema deles.

Todos os lances são avaliados em tempo real, durante o jogo. Não há checagem no intervalo e nem após as partidas. A ideia é que o árbitro possa rever eventuais decisões equivocadas a tempo, para que erros não tenham influência sobre o resultado da partida.

Se os árbitros de vídeo tivessem percebido falta em Miranda, teriam avisado o árbitro no campo. Como concordaram com a decisão, deixaram o jogo seguir. O mesmo vale para o lance do Gabriel Jesus.

A entidade não vai comentar oficialmente a atuação de cada árbitro e nem eventuais reclamações de seleções. A avaliação da Fifa é que o VAR tem funcionado corretamente.

Além do gol suíço, o jogo ainda reservou outra polêmica. O lance aconteceu aos 29 minutos do segundo tempo, quando Gabriel Jesus teria sido agarrado dentro da área e o juiz deixou o jogo seguir.

Fonte: Globoesporte

COMPARTILHE
Fechar Menu