Mulheres são presas tentando entrar no PSM com drogas na vagina

Três mulheres foram flagradas, na manhã deste domingo (25), tentando entrar com drogas no Presídio de Segurança Máxima (PSM) de Maceió. Agentes penitenciários foram os responsáveis pelo flagrante no momento da revista. O material estava escondido nas partes íntimas.

Ana Cláudia Ferreira dos Santos, Maria Bernadete Leite dos Santos e Francielle da Silva receberam voz de prisão e seriam levadas para a Central de Flagrantes 1, no bairro do Farol, em Maceió.

De acordo com informações repassadas pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen/AL), elas tinham a intenção de entregar papelotes de maconha prensada para três reeducandos durante a visita íntima.

Os detentos que receberiam a droga foram identificados como Josivan Izidorio da Silva, Alexsandro da Silva Oliveira e Robson José Santos do Nascimento.

Nesse sábado, outra mulher foi detida pelo mesmo motivo quando tentava entrar com maconha escondida nas partes íntimas no presídio Cyridião Durval e Silva.

“Tudo isso acontece porque há a facilidade de entrar com essas drogas, já que não há equipamentos eficientes de detecção no sistema prisional”, opina o presidente do Sindapen/AL, Kleyton Anderson Bertoldo.

Segundo ele, R$ 45 milhões foram disponibilizados pelo governo federal a cada estado para reestruturar os presídios, mas até agora a burocracia tem impedido a Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) de gastar o recurso dinheiro.

“Quando o valor foi liberado body scanner serão alugados e conseguiremos inibir 100% dos casos. Além deste equipamento, serão adquiridas pistolas novas, coletes, equipamentos de proteção individual [EPIs], munição não letal e vai proporcionar construção e reforma dos presídios”, avalia o sindicalista.

 

Fonte: Gazetaweb

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA