Técnico do CSA comenta gol de empate no fim: “Um ponto nos faz continuar líder”

Ney da Matta espera dificuldade nas duas partidas seguidas em casa (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

O CSA voltou a marcar nos acréscimos do segundo tempo. Contra o Remo, o gol de empate só saiu aos 47 minutos, na cabeçada do volante Dawhan. Com o resultado, o Azulão do Mutange segue na liderança do Grupo A, mas pode perder em caso de vitória do Fortaleza sobre o Cuiabá. Ney da Matta, técnico do CSA, reconheceu a dificuldade enfrentada, mas saiu feliz com o empate.

– Foi muito díficil o jogo. É difícil jogar aqui. É um adversário que vai buscar a vaga pela qualidade, torcida e o treinador que tem. Viemos para para pontuar, buscar a vitória, mas um ponto nos faz continuar líder da competição – disse Ney, que fez uma análise da partida.

– No primeiro tempo, nos preocupamos muito mais em marcar o adversário, que é certo, tem que ter essa preocupação, é um rival com qualidade. Perdíamos muito a bola, nos desfazíamos muito dela. Já no segundo tempo, os jogadores corrigiaram, em alguns setores ali, com Didira, Vanger, Marcos Antônio, Michel, aí passou a segurar mais a bola. Depois que fizemos a mudança, criamos mais oportunidade. Falo sempre o seguinte: Você tem que saber até perder num campeonato como esse aqui. Mas chegou a hora que a derrota não interessava mais para nós, precisávamos buscar o empate. Colocamos dois atacantes, adiantamos os lados, prendemos um volante. Graças a Deus as coisas aconteceram, o empate foi bom, continuamos na ponta do campeonato – declarou.

O Azulão ainda teve algumas chances claras, que não foram aproveitadas. O comandante azulino acredita que, se tivesse mais algum tempo, o time poderia ter conseguido os três pontos.

– Falo para os jogadores que o futebol não tem merecimento, tem a competência de quem empurra a bola para dentro. Tivemos chance com Leandro Souza, Dick, talvez pudéssemos buscar a vitória, mas não temos que contestar isso. Buscamos o empate, se tivesse mais um pouquinho de jogo, poderíamos tentar a vitória.

As duas próximas partidas do CSA serão no Rei Pelé: Confiança, dia 16, e Fortaleza, dia 24. Ney da Matta disse que, mesmo sendo mandante, o torcedor não espere facilidade.

– Agora é saber jogar em casa. São duas partidas difíceis. Diante da nossa torcida, é saber buscar as vitórias, que serão muito importante para nós. Precisamos saber jogar dentro de casa diante do Confiança. É um adversário que tem qualidade. Não vai achar que está em casa e vai matar o jogo de qualquer jeito. É ter organização tática, encaixar um pouco mais a nossa linha, fazendo ela jogar na linha alta, para poder diminuir o espaço do adversário, mas sem desorganizar lá atrás – comentou, e ainda falou sobre a postura que os rivais devem adotar.

– Se a torcida não tiver equilíbrio e apoiar o time, vai ficar ruim. O adversário vem jogar passando na linha da bola. Custamos a ganhar do Moto Club por causa disso, eles se defendiam e tinham o contra-ataque. E a gente que tem que sair dessa situação ruim, desse sistema defensivo deles. Vai ser outra luta, outra dificuldade que iremos encontrar – finalizou Ney da Matta.

O Azulão volta de Belém para Recife. Vem da capital pernambucana até Maceió de ônibus. O elenco folga na segunda-feira e se reapresenta na terça. O próximo desafio é na sexta-feira, em Maceió, às 20h, contra o Confiança.

Fonte: Globoesporte

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA